NOTÍCIAS
Educação Financeira vai chegar a mais de 30 municípios da Amop

O Programa de Educação Financeira – O Valor do Amanhã, desenvolvido por Itaipu Binacional desde 2007, será estendido para mais de 30 municípios que integram a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop). A ideia é capacitar professores para que eles levem aos alunos de 1ª a 5ª séries do ensino fundamental, a partir de 2018, informações sobre como lidar melhor com o dinheiro e ter uma vida financeira saudável.

A iniciativa foi apresentada nessa quarta-feira (6), no Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), em Foz do Iguaçu, a prefeitos, secretários municipais de Educação e professores da região, durante o workshop Melhores Práticas de Educação Financeira.

O evento também serviu para premiar projetos de educação financeira desenvolvidos nos últimos dois anos em escolas municipais de sete municípios lindeiros ao Lago de Itaipu, que é a área de abrangência do programa até este ano.

O diretor financeiro executivo de Itaipu, Marcos Stamm, lembrou que o programa começou com foco nos empregados e depois, dado o sucesso da iniciativa, foi ampliado. Ele destacou que a educação financeira tem conexão com um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas e do qual a binacional é signatária.

“A educação financeira é um ensinamento que deve começar na infância”, afirmou o diretor. “Trata-se de uma prática que envolve muitos benefícios e o principal deles é a saúde do bolso. Se o bolso estiver com boa saúde, equilibrado, controlado, fazendo as despesas de acordo com as necessidades, você naturalmente vai ter uma vida melhor, saudável. E vai propiciar um padrão melhor de vida para a tua família.”

Nos projetos apresentados pelas escolas, o cofrinho foi personagem recorrente: criançada aprendeu sobre como economizar.

A coordenadora do programa, Débora Vilas Boas Talga Weiller (AS.FE), disse que a inclusão dos novos municípios vai elevar o atendimento do programa para cerca de 10 mil alunos – cinco vezes mais que o número atual. “Será um grande desafio. Estamos muito felizes porque esses municípios acreditaram no nosso trabalho.”

Segundo ela, as atividades começam com uma capacitação de 16 horas dos professores e a distribuição de kits de material didático. A partir de fevereiro de 2018, início do ano letivo, os alunos terão aulas uma vez por semana sobre o assunto, dentro da grade curricular. Uma equipe formada por professores, psicólogos e pedagogos – entre outros profissionais – irão assessorar as atividades.

Nos sete municípios que já são beneficiados pelo programa, os resultados são positivos. Em um deles, em Pato Bragado, os alunos da 5ª série foram desafiadas a economizar dinheiro durante o ano para custear uma viagem a Foz do Iguaçu – e conhecer pontos turísticos da cidade, como as Cataratas do Iguaçu e a usina de Itaipu.

Antes da viagem, passaram no banco para trocar as moedas que enchiam os cofrinhos por dinheiro em cédulas – e aprender um pouco mais sobre economia.

“Os alunos se sentiram importantes, orgulhosos, porque viajaram com o dinheiro deles. E hoje guardam qualquer troquinho. Alguns economizaram tanto que, além e viajar, até abriram uma caderneta de poupança”, relatou a professora Clarice Klein. Essa experiência foi uma das apresentadas no workshop desta quarta-feira.

A ampliação do Programa de Educação Financeira faz parte de um pacote de ações de Itaipu para beneficiar municípios que compõem Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop) e que foi apresentado em setembro na sede da entidade, em Cascavel.

 

Fonte: Assessoria