NOTÍCIAS
POD convoca municípios a instalarem Conselhos de Sanidade

O Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) convocou os prefeitos e secretários de agricultura a instalarem Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuárias em seus municípios.
O pedido ocorreu nessa terça-feira (5), na 31ª edição do Show Rural Coopavel, em Cascavel. O evento prossegue até sexta-feira (8), com uma extensa programação.

 

Segundo o vice-presidente do POD, Elias Zydek, a constituição dos Conselhos será fundamental para que o Paraná conquiste o título de Livre de Aftosa sem Vacinação, a ser emitido pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) até 2021. “Conquistar a excelência em sanidade agropecuária tem sido a principal bandeira do Oeste em Desenvolvimento. O trabalho começou há pelo menos quatro anos”, explicou Zydek.


Para alcançar o  status, as últimas doses serão aplicadas em maio. Com aval da OIE, a região estará chancelada como segura na produção agropecuária, por ter um controle sanitário rigoroso. O título é bem visto por 65% dos mercados internacionais, ainda a ser conquistados pelo Oeste do Paraná, como Japão e Coréia do Sul.
O vice-presidente do POD, Elias Zydek, explicou que não basta deixar de vacinar, é preciso manter a região livre de doenças.


Para dar apoio aos órgãos municipais, a região Oeste instituiu Conselho Regional de Sanidade Agropecuária (CSA). O Conselho Regional oferecerá apoio e assistência técnica para que os Conselhos Municipais cumpram a missão de preparar a região para a conquista do título, e manter o Oeste livre de outras doenças como peste suína clássica, salmonela, brucelose e influenza aviária.


POD
Lançado em 2014, o Programa Oeste em Desenvolvimento é uma iniciativa que une mais de 60 instituições públicas e privadas como a Itaipu Binacional, o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), o Sebrae/PR, o Sistema Cooperativo, a Caciopar, a Amop, a Emater, a Fiep, além de cooperativas e instituições de ensino superior.
O programa tem como objetivo promover o desenvolvimento econômico sustentável dos 54 municípios do oeste do Paraná por meio de ações integradas e com foco nas potencialidades regionais. Toda a ação tem como base as sete cadeias produtivas do território, também chamadas de exportadoras, pois recebem recursos e investimentos de outras regiões brasileiras e até do exterior. São elas: Cadeia de Frango, Cadeia do Leite, Cadeia de Suíno, Cadeia de Pescado, Cadeia de Grãos, Industria Metalmecânica e Turismo.