NOTÍCIAS
Região Oeste quer se preparar para enfrentar os desafios da agenda global da ONU

O Oeste do Paraná está mobilizado para trabalhar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU). A avaliação é de Sérgio Paulo de Oliveira, assessor do diretor de Coordenação de Itaipu, Hélio Amaral. A primeira fase prevista no convênio entre a Itaipu Binacional, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e a Fundação Parque Tecnológico Itaipu termina nesta quarta-feira (9), em Toledo.

Na próxima rodada, o Pnud vai voltar aos municípios para construir os indicadores sociais, econômicos e ambientais, em conjunto com a sociedade organizada. O que mais impressionou os organizadores dos seminários microrregionais realizado pelas três instituições foi a boa receptividade local. “A comunidade mostrou-se aberta para debater e adotar os ODS”, diz Sérgio.

Do começo da rodada de diálogos na semana passada até agora, mais de 300 lideranças, entre prefeitos, vereadores, representantes de universidade e outros compareceram aos seminários.

 

Próximos encontros

A programação da primeira fase dos Seminários Microrregionais sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Oeste do Paraná termina na quarta-feira, 9, na Associação Comercial de Toledo.

O acordo, que tem vigência até 2019, pretende atuar em três eixos: Diálogos Municipais, Avaliação e Monitoramento, e Formação. A ideia é municipalizar a agenda da ONU nos 54 municípios da região.

Para ajudar nesse trabalho, a Itaipu quer criar um núcleo do Pnud dentro da empresa. O diretor de Coordenação, Hélio Amaral, reforçou a importância dos municípios da região aderirem à agenda global da ONU que tem como proposta até 2030 um esforço conjunto dos países para erradicar todas as formas de pobreza no mundo.

Para Hélio Amaral, a influência da Itaipu na região, por meio das ações do CAB, ajudam na divulgação dos ODS. “A Itaipu tem uma serie de ações em cima dos ODS. “Nos objetivos 6 e 7, que falam de água e energia, temos um papel preponderante, mas vamos atuar de forma mais intensiva em outros ODS, seja na igualdade de gênero ou no combate à fome”. De acordo com o diretor, o bom relacionamento da empresa com a região facilita a divulgação dos ODS.

 

Fonte: Itaipu